O que você procura?

Prefeitura incentiva empreendedorismo e preservação ambiental entre moradores da Estrada Nova

Para incentivar o empreendedorismo e a preservação do meio ambiente, a partir do reaproveitamento de óleo de cozinha, a Prefeitura de Belém promoveu uma oficina nesta sexta-feira, 19, para para moradores dos bairros do Jurunas, Condor e Cremação. A Oficina de Reaproveitamento de Óleo de Cozinha foi realizada no Anexo III do Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova (Promaben), no bairro da Condor. 

Além de capacitar os moradores a reutilizar óleo de cozinha para a fabricação de velas aromáticas e sabão, a oficina atua como uma ação de educação ambiental e foi ministrada pela engenheira agrônoma Tahnity Haarad Moura Chaves, que é doutoranda em Gestão dos Recursos Naturais e Desenvolvimento Local e contou a participação de 25 pessoas.

Morador do bairro da Condor, o vigilante Fábio Gomes, 49, aprovou a iniciativa. “É muito bom pra gente, mesmo porque isso é uma forma da gente completar o nosso salário”. Ele disse que também se preocupa com a poluição do meio ambiente. “Eu vejo meus vizinhos descartarem muito óleo na rua, no esgoto. É muito bom aprender aqui, pra mostrar pra eles lá a forma adequada e não jogar no esgoto”.

Suelen Silva, 29, pedreira, moradora do bairro do Jurunas, também quer “ganhar uma renda extra” e melhorar o currículo. Ela costumava descartar o óleo que usa, mas disse que agora, depois de participar da oficina, vai utilizar para fazer o sabão que usa em casa. Segundo ela, os seus vizinhos “jogam direto no canal, mas como eu sou líder da comunidade, eu pretendo passar pra eles todas essas informações que me passaram aqui”.

COP-30

A reutilização do óleo de cozinha minimiza os efeitos do descarte incorreto e da poluição dos cursos d’água e do solo, trabalhando a sustentabilidade e com resultados positivos nos aspectos social, ambiental e financeiro, por meio do empreendedorismo.

Só para se ter uma ideia, um litro de óleo de cozinha usado descartado irregularmente pode contaminar 25 mil litros de água, além de obstruir a tubulação de pias e esgotos. Mas, com um litro de óleo é possível obter mais de um quilo de sabão que, além da economia doméstica, pode até render um bom dinheiro e contribuir com a preservação do ambiente. 

O coordenador geral do Promaben, Jamersom Leão, destaca a importância do evento para a integração do programa, que executa obras de saneamento nesses bairros, com a comunidade e para a preservação ambiental.

“Aqui o aprendizado é voltado par dea o meio ambiente, que é uma questão atualíssima no mundo e ainda mais aqui em Belém, em plena Amazônia, onde nós vamos ter a COP-30, em 2025″, afirma Leão.

Ele ressalta, que é muito importante essa integração, com ensino de ações que melhorem as relações com o ambiente e também que faça entre o Promaben e a comunidade uma relação mais próxima e uma coisa muito importante, que é a preservação do meio ambiente.

Rentável – A fabricação de sabão é um dos métodos que vêm se destacando e ganhando espaço cada vez maior, pelo fato de ser um processo simplificado e economicamente rentável. Além de ser uma alternativa viável, contribui para mitigar o impacto do descarte inadequado desse tipo de resíduo no meio ambiente.

Durante o evento, as pessoas aprenderam noções sobre o que é e como se faz a reciclagem do óleo de cozinha usado, qual a importância e benefícios da reciclagem e quais os problemas ambientais que são causados pelo descarte irregular.
 

Texto:

Raimundo Sena