O que você procura?

Alagamentos históricos tem prazo para acabar na Rua Fernando Guilhon

Os alagamentos que há mais de 50 anos afligem a vida dos moradores da rua Engenheiro Fernando Guilhon com a avenida Generalíssimo Deodoro tem prazo para acabar. A Prefeitura de Belém, por meio do Promaben – Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova, se prepara para assinar a Ordem de Serviço do Contrato 16/2023 que prevê o alargamento e a dragagem do Canal da Generalíssimo Deodoro, a partir da Fernando Guilhon, que solucionará definitivamente os alagamentos na área. Também serão construídas três pontes e duas curvas que devem melhorar a segurança da circulação por toda a área afetada. 

Hoje, no endereço conhecido como Ilha Bela, o canal tem apenas sete metros de largura e está assoreado pela falta de manutenção. A vazão também está prejudicada pelo grande número de casas construídas sobre o leito do canal, que impedem o escoamento das águas de chuva. Após a obra, o canal chegará a 10 metros de largura e terá a profundidade ampliada pela dragagem, sendo capaz de receber um maior volume de água. 

Indenizações justas

Apenas para o trabalho de dragagem, será necessário retirar 70 imóveis. As demolições já começaram e são o resultado de um processo de 10  meses de negociações com as famílias para que o remanejamento fosse feito de forma justa. Essa é a percepção de Maria da Glória de Souza, moradora há mais de 25 anos do local, que acaba de ser reassentada. 

“É uma mudança, tá tirando a gente daquela área em que a gente já tava acostumado, mas também tá dando todo o suporte”, garante Maria da Glória. Segundo ela, a Prefeitura mostrou a necessidade de saírem do local para o desenvolvimento da cidade “e nos abraçou com várias possibilidades. Além de acompanhar a mudança e o reassentamento, meu filho começou a fazer o curso de pedreiro, eu já fiz o curso de bijuterias”. A experiência foi parar nas redes sociais da moradora com um agradecimento aos profissionais que acompanharam todo o processo.

A subcoordenadora Social do Promaben, Regina Penna, aponta que a humanização do atendimento aos moradores afetados é a marca da atual gestão. “A Prefeitura de Belém tem uma preocupação redobrada com as famílias que vão precisar deixar as áreas de obras”, garante a subcoordenadora, destacando que outras gestões deixaram moradores há até 16 anos em auxílio moradia e sem uma unidade habitacional, enquanto a atual administração se preocupa em construir conjuntos habitacionais e acompanhar as mudanças para que aqueles que precisam sair de suas casas encontrem lugar adequado para morar. 

O contrato 16/2023 prevê ainda a construção de duas curvas no canal que fica a rua dos Caripunas, uma na esquina com avenida Generalíssimo Deodoro, e outra na esquina travessa 14 de Março

O contrato também garante a construção de três pontes que devem melhorar a segurança da mobilidade no bairro da Cremação: uma na Passagem Silva, outra na rua dos Timbiras e na rua Fernando Guilhon. A revitalização dessas áreas inclui ainda urbanização e reforma do guarda corpo do canal.

Acompanhamento

Hoje, a Prefeitura de Belém,  por determinação do Prefeito Edmilson Rodrigues, constitui em cada obra a COFIS, Comissão de Fiscalização de Obras e Serviços,  que é composta por  cidadãos e cidadãs moradores da área de afetação.

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Notícias relacionadas: