O que você procura?

Prefeitura agiliza atualização cadastral na avenida Bernardo Sayão

A Prefeitura de Belém realizou na noite desta quarta-feira, dia 18 de outubro, uma reunião focal com a participação de 122 proprietários, inquilinos e ocupantes dos imóveis residenciais desapropriados na avenida Bernardo Sayão para a realização de obras no trecho entre a avenida Fernando Guilhon e a travessa Quintino Bocaiúva, no bairro do Jurunas.

O encontro foi realizado no estacionamento da Unidade Coordenadora do Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova (UCP/Promaben), no bairro da Condor, com o objetivo de esclarecer e orientar os moradores sobre os documentos necessários para a tramitação das indenizações.

Para isso, está sendo realizada a atualização dos dados dos cadastros feitos há mais de dois anos e que perderam a validade de acordo com o Plano Específico de Reassentamento (PER) do Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova (Promaben), aprovado pelos moradores das áreas afetadas.

O PER  busca manter as informações dos moradores atualizadas para que no momento do remanejamento seja possível oferecer a eles a melhor solução.

A atualização cadastral está sendo realizada no horário das 8h30 às 11h, quando os técnicos da Prefeitura de Belém, por meio do Promaben, visitam as casas dos moradores do trecho citado. O prazo para o encerramento da atualização cadastral vai até o próximo sábado, dia 21 de outubro.

Ângelo Macedo, empresário, 42, morador do Jurunas, considerou a reunião “importante para esclarecimento aos moradores nessa nova etapa do projeto (duplicação da Bernardo Sayão) da Fernando Guilhon até a Quintino”.  Ele disse que na atual gestão, “o Promaben está nos informando melhor, tirando as dúvidas dos moradores. Muitos moradores já não acreditavam mais na execução dessa obra e agora a gente torce pra que seja em benefício da população da cidade”.

“Essa primeira reunião nos trás uma luz acerca do que vai ser feito aqui na nossa área”, afirmou o taxista Expedito Júnior Lima da Silva, 44. Ele defende o Programa, mas reivindica que os moradores do entorno das obras também sejam beneficiados. Segundo ele, “outras prefeituras não nos deram a atenção devida, foram tirando os moradores, colocando pra lugares ermos, distantes da sua localização. Nós queremos preservar o nosso habitat, onde nós nascemos, crescemos, constituímos família”.

229 imóveis serão retirados daquele trecho para a realização das obras de macrodrenagem, duplicação e urbanização da avenida Bernardo Sayão que é uma das obras prioritárias da Prefeitura para a realização do encontro mundial sobre o clima, a COP 30, em Belém, em 2025.

Na noite desta quinta-feira, dia 19 de outubro, será realizada no mesmo local e hora uma outra reunião focal, desta vez com os comerciantes da área.

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Notícias relacionadas: