O que você procura?

Mulheres se preparam para organizar comitês de famílias que vão morar no novo habitacional da Prefeitura


“Estou há 14 anos aguardando, mas agora creio que Deus está abrindo as portas pra nós de novo. Tudo vai acontecer no final do ano espero, tenho fé em Deus, finalmente vou ter meu apartamento”. A expectativa é da dona de casa Maria Oneide Soares Barbosa, moradora do bairro do Jurunas que agora se prepara para ver finalmente o seu sonho realizado.
Ela foi uma das 14 pessoas que participaram da Oficina de Associativismo e Cooperativismo, promovida pela Prefeitura de Belém, na tarde desta sexta-feira, dia 20 de outubro, voltada para as mulheres que atualmente recebem auxílio moradia por conta das obras do Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova (Promaben), nos bairros do Jurunas, Condor e Cremação.
O objetivo da oficina, realizada no Centro de Estudo e Defesa do Negro do Pará (Cedenpa), no bairro da Cremação, foi o de promover o associativismo e cooperativismo como alternativa para a formação de Comitê de Famílias que aguardam para serem reassentadas nos Conjuntos Habitacionais I e II que estão sendo construídos no bairro da Condor.

Foram debatidos temas como a estrutura, normas de conduta, valores, princípios e relação econômica de uma cooperativa e de uma uma associação com o objetivo de despertar na mulheres futuras moradoras do Conjunto Habitacional a organização do condomínio e mesmo de atividades coletivas com fins econômicos.
Wesley Silva Santos, 25, serralheiro, acredita que “vai ser muito melhor ser reassentado no Conjunto Habitacional. Vai ser melhor pra gente, melhor pros órgãos públicos, vai ser bom pra ambos os lados”.
A subcoordenadora Social do Promaben, Regina Penna, lembrou que “ o Promaben é um programa que tem muita obras, mas ele é também um programa que tem um lado diretamente social porque ele tem uma exigência de remanejamento, a obra precisa vir, são grandes obras como agora a duplicação da Bernardo Sayão”.

Ela explicou aos participantes que naquele momento estavam começando a discutir a formação do Comitê de Famílias que vai assumir a organização da mudança e do condomínio do novo habitacional.

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Notícias relacionadas: