O que você procura?

Moradores recebem orientações sobre desapropriações, reassentamento e urbanização em área da Cremação

Proprietários e inquilinos de 71 imóveis que terão que ser desapropriados para a realização das obras previstas para a área da Ilha Bela, no bairro da Cremação, foram convocados pela Prefeitura de Belém, por meio do Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova (Promaben), para iniciar a discussão sobre os termos do reassentamento e os prazos para a entrega de documentos necessários para o início dos processos de desapropriação.

O assunto foi debatido numa reunião realizada na noite desta quarta-feira, 23, no Centrão da Paróquia de Santo Antônio de Lisboa, na Cremação.

Ocupação – A Ilha Bela é uma área de aproximadamente 20 mil metros quadrados, no bairro da Cremação, que foi ocupada desordenadamente em cima da confluência dos canais das avenidas Dr. Moraes e Generalíssimo Deodoro. As casas atrapalham o caminho natural das águas de chuva, o que provoca muitos alagamentos na área, que acabam afetando também os bairros vizinhos. 

Dragagem e urbanização

Para o local estão previstas obras de dragagem do canal da av. Generalíssimo Deodoro, que será realizada no trecho entre a rua Fernando Guilhon e Padre Eutíquio. O projeto inclui ainda, a construção de pontes para a passagem de veículos e pedestres na Passagem Silva, na Rua dos Timbiras e na Rua Engenheiro Fernando Guilhon, além de curvas do canal e de macrodrenagem da travessa 14 de Março com a rua dos Caripunas e na Caripunas com a Generalíssimo Deodoro. 

Entre os imóveis que terão que ser retirados da área, está a residência de Sheila Silva, de 35 anos, que há mais de 20, rmora no local. Ela estava preocupada com os modelos de compensação para aqueles que precisarão sair. “Eu tinha dúvidas sobre como vai funcionar o bônus-moradia porque se a gente tem que sair daqui precisamos ter uma segurança de que será para um lugar melhor”, afirmou a moradora.

Apesar da preocupação, alguns moradores reconhecem a necessidade da obra. Um deles é o barbeiro Gilberto da Silva, de 60 anos, morador da Ilha Bela desde a década de 1980. “A Ilha Bela já foi boa, mas agora eu tô velho, cansado, preciso de um lugar mais sossegado para viver”, explica.    

Orientação aos moradores

O subcoordenador jurídico do Promaben, André Alves, ressalta que esses encontros são importantes porque orientam os moradores sobre quais documentos devem ser apresentados.

“É importante esclarecer a população para fazer o levantamento dos documentos de forma consolidada para que não haja atrasos, nem atropelos, na hora de oferecer a solução e respostas, para que possamos cumprir os nossos prazos e evitar dissabor aos moradores”, explica André Alves. 

A convocação atraiu além dos donos de imóveis, outros moradores da área. 100 pessoas compareceram ao encontro. A licitação para as obras será concluída no primeiro semestre de 2023, quando iniciam as obras.

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Notícias relacionadas: