O que você procura?

Obras de macrodrenagem na Sub Bacia IV estão intensas

[vc_row][vc_column][vc_column_text]

O morador e vice-presidente da Associação dos Moradores da Avenida Bernardo Sayão, Carlos Barbosa, de 52 anos, tem um sonho que herdou do pai: ver a Avenida organizada, limpa, urbanizada e a comunidade com mais qualidade de vida. O sonho de Carlos está cada vez mais perto de ser realizado, já que as obras da Sub Bacia IV, no trecho entre Avenida José Bonifácio e a Rua Augusto Correa, no bairro do Guamá, estão a todo vapor.

“Todos os dias eu acompanho as obras, converso com os operários, busco informações dos passos que estão sendo dados e tento colaborar com os trabalhos. O sonho do meu pai, que morou aqui durante 60 anos, hoje é meu e sei que estamos perto dessa alegria. A duplicação vai trazer mais qualidade de vida para os moradores e vai ser uma grande melhoria”, comentou Carlos. “Sabemos que os transtornos são necessários em qualquer grande obra, por isso temos que ter paciência e colaborar”, completou.

Na área, estão quatro máquinas escavadeiras, três caçambas e 60 operários trabalhando todos os dias das 7h às 17h. Na primeira etapa está sendo realizada a macrodrenagem, canalização dos canais e assentamento das galerias. Em seguida começarão os trabalhos de microdrenagem, sistema viário, canteiro central, meio fio, calçada e urbanização. A previsão é que até o final deste ano essa etapa seja concluída.

“Os trabalhos estão em ritmo acelerado, porém vão diminuir um pouco por causa do período de chuvas, mas não vamos parar e assim que as chuvas diminuírem vamos agilizar as obras”, pontuou o subcoordenador de Engenharia do Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova (Promaben), Amadeu Frade.

A Bacia da Estrada Nova compreende integralmente os bairros do Jurunas, Cremação e Condor e parcialmente os bairros Cidade Velha, Batista Campos, Nazaré, São Brás e Guamá. No trecho da Av. Bernardo Sayão, entre a Rua Augusto Correa e Av. José Bonifácio, aproximadamente 30 mil famílias estão sendo beneficiadas diretamente pela obra de macrodrenagem.

A previsão é que as obras sejam totalmente concluídas no segundo semestre de 2017.

Texto: Priscylla Gester
Foto: Adriano Magalhães-Comus
Coordenadoria de Comunicação Social (COMUS)

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Notícias relacionadas: