O que você procura?

Crianças põe a mão na terra e aprendem a plantar hortaliças e flores

Crianças põe a mão na terra e aprendem a plantar hortaliças e flores

Cento e cinquenta crianças da Escola Municipal Nestor Nonato participaram das ações de Educação Ambiental promovidas pela Prefeitura de Belém, por meio do Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova (Promaben), de 21 de setembro a 5 de outubro.

A programação foi realizada em conjunto com as Secretarias Municipais de Educação, de Meio Ambiente e de Saneamento e teve a participação da Coordenação de Políticas de Segurança Nutricional da Prefeitura. A programação também teve colaboração do Grupo de Pesquisa em Educação Ambiental e Resíduos Sólidos, do curso de Agronomia da Universidade Federal Rural da Amazônia e do Instituto Amigos da Floresta Amazônica. 

As ações tiveram duração de 60 horas com Oficinas de Compostagem, Horta Vertical e Jardinagem e Alimentação Saudável. Também foram realizados o recolhimento de garrafas pet, a fabricação de floreiras e vasos a partir do material descartável, rodas de conversa para conscientização dos trabalhadores da escola na orientação às crianças, entre outros eventos.

No encerramento, 55 crianças organizaram o jardim e o espaço da horta vertical no ambiente da escola, além de receberem orientações sobre a utilização de pás, regadores e horários apropriados para regar as plantas.

Ana Beatriz Guimarães, aluna do 3º ano, de 8 anos, que plantou salsão e manjericão considerou a experiência incrível. “É muito legal plantar, porque a gente aprende quais plantas servem para comer e quais para enfeitar. Eu vou plantar lá em casa”, afirmou animada a criança.

Para a engenheira agrônoma, Tahnity Haraad, responsável pela oficina, fazer as crianças tomarem contato com as plantas ajuda a melhorar a qualidade de vida delas e a consciência sobre a alimentação saudável. “É muito satisfatório, é muito bonito ver a animação das crianças, participando, colocando a mão na terra. A gente sabe que o contato com a terra é importante desde criança e isso vai resgatar os valores, como a preocupação com o Meio Ambiente, até com alimentação saudável”, explica.

David Alcântara, de 8 anos, do 3º ano, ficou empolgado com tudo que pode ser feito com o hortelã que plantou na garrafa plástica. “O hortelã serve até para fazer remédio, para colocar no suco”, explicou a criança. “Eu vou falar para a mamãe para ela deixar a gente plantar em casa, eu já aprendi a fazer até os vasinhos”, conta.

Para o assessor superior da Subcoordenadoria Ambiental do Promaben, Gabriel Colares, as ações de educação ambiental e social dos alunos favorece a sustentabilidade ambiental. “Esperamos que depois dessa ação os alunos possam cuidar da horta e descubram como funciona a vida, do plantio até a colheita. Com isso, resgatamos o cuidado com a terra e com os alimentos e assim também provocar a reflexão sobre a importância de uma alimentação natural e equilibrada”, afirma o assessor.  

Compartilhe esta notícia:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Notícias relacionadas: